Coronavírus: saiba como fortalecer o sistema imunológico

Depois de ler, avalie o artigo aqui:
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhum voto até o momento)
Loading...

Tempo de leitura: 14 minutos

Ter uma alimentação balanceada ajuda a fortalecer o sistema imunológico para enfrentar infecções como a do coronavírus. 

Não existe alimento ou nutriente milagroso que evite ou trate a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Sabemos que a imunidade é formada por um conjunto de fatores que atuam contra diferentes doenças, vírus e bactérias. Não podemos enumerar um único alimento ou uma vitamina para resolver um problema de saúde.

Por outro lado, uma dieta balanceada como um todo ajuda o organismo a se manter preparado contra invasores. 

Temos de investir em fontes de todos os nutrientes, porém alguns dão uma força especial, favorecendo os glóbulos brancos, que são as nossas células de defesa.

Saiba quais são eles e onde encontra-los:

  • Vitamina D – Sua principal função é facilitar a absorção de cálcio pelo organismo, que é essencial para o desenvolvimento saudável dos ossos e dos dentes. Além de melhorar a saúde óssea, a vitamina D previne doenças como obesidade e diabetes.
  • Spirulina – É uma alga que pode ser utilizada como suplemento alimentar indicada como uma excelente fonte de minerais, vitaminas, proteínas e aminoácidos, importantes na dieta vegetariana e durante a prática de exercícios físicos, podendo utilizada para emagrecer.
  • Cebola A cebola é rica em substâncias anti-inflamatórias, antivirais, antiparasitárias, antibacterianas e antifúngicas, como a alicina, que ainda reduz o risco de alguns tipos de câncer, como o de boca, laringe, esôfago, cólon, mamas, ovário e rins. Por isso, é um ótimo remédio para afastar gripes, resfriados e infecções em geral. 
  • Fruta – A fruta ajuda a estabilizar a pressão arterial, elimina toxinas do organismo, melhora a visão, combate a insônia e evita a desidratação. Fonte de antioxidantes, o morango combate os radicais livres em nosso organismo e retarda o envelhecimento. 
  • Verduras – As verduras e os legumes são importantes fontes de carboidratos, fibras, água e vitaminas. As folhas das verduras contêm clorofila, que limpa e oxigena o sangue. As de cor mais intensa (verde escura) são abundantes em ácido fólico, importante antianêmico, além de serem boas fontes de cálcio, fósforo e ferro.
  • Selênio – a principal fonte é a castanha do Pará ou do Brasil. Comer duas castanhas do Pará por dia pode manter seus níveis de selênio em alta. Você pode não saber sobre os benefícios do selênio como fortalecedor imunológico, mas esta é uma substância muito importante na luta contra o câncer. O selênio reduz o risco de vários tipos de câncer e é considerado um “mineral milagroso” por suas qualidades imunológicas.
  • Vitamina A – está presente em fontes de gordura (queijo, gema do ovo) e em vegetais de coloração alaranjada, como manga, mamão e cenoura.
  • Vitamina C – o micronutriente mais famoso quando citamos imunidade é ofertado por frutas cítricas (laranja, mexerica, maracujá, limão, abacaxi). Aumentar a sua dosagem de vitamina C é uma das formas mais fáceis de aumentar a imunidade. Baixos níveis de vitamina C estão ligados a infecções e doenças. A vitamina C não é perigosa em doses elevadas, não apresenta efeitos colaterais no aumento de sua ingestão. A vitamina C lipofílica pode quebrar as barreiras lipídicas das células e aumentar a absorção até 90%, prevenindo vírus, doenças, câncer e melhorando a saúde cardiovascular.
  • Complexo B: É composto por várias vitaminas disponíveis em todos os grupos. Então é necessário ingerir um pouco de cada, lembrando que a B12 é encontrada apenas naqueles de origem animal. Por isso, os veganos precisam considerar suplementos, com orientação profissional.
  • Proteínas – alimentos de origem animal (carne vermelha e branca, leite, ovos) e leguminosas (feijão, soja, ervilha, grão de bico). Recomenda-se comer leguminosas junto com cereais, como arroz e milho, para que um complemente o outro. Essa mistura fornece aminoácidos de ótima qualidade.
  • Zinco – carnes de todos os tipos, principalmente a vermelha, derivados de animais e frutos do mar.
  • Magnésio – leguminosas, oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas) e verduras folhosas.
  • Alho – O alho vale a pena. Os compostos de alicina presentes no alho são suficientemente fortes para eliminar bactérias e infecções, enquanto estudos mostram que o consumo de alho pode reduzir o risco de desenvolver vários tipos de câncer, especialmente cânceres do trato gastrointestinal. Além de trazer um sabor delicioso para os mais diversos pratos, reduz e ajuda a diluir o muco nos pulmões, sendo eficaz contra tosse persistente e bronquite. Inclusive, o alho pode ser consumido junto a antibióticos. Por ser rico em vitamina A, C e E, alho é um forte aliado para reforçar o sistema imunológico. Use alho fresco para obter seu benefício máximo, pois o calor pode diminuir sua eficácia. 
  • Probióticos -Seu corpo contém dez vezes mais bactérias do que células. Bactérias amigáveis não só atacam bactérias e fungos patogênicos, mas também desencadeiam reações apropriadas de células brancas aos invasores. Surpreendentemente, uma das principais funções das bactérias amigáveis é estimular seu sistema imunológico. Ao comer alimentos ricos em probióticos, você certamente irá manter uma boa flora intestinal e um sistema imunológico saudável.
  • Sono de qualidade – Agora um fator energético – o sono! O mau sono interfere em sua função imune, multiplica suas chances de ficar doente, diminui a longevidade e afeta drasticamente a sua capacidade de combater o câncer. Menos de 7 horas de sono por noite e você estará fazendo um desserviço à sua saúde!

É importante também saber que manter, neste momento em que o coronavírus é a preocupação, o organismo mais alcalino ajudará a prevenir contra a baixa imunidade, portanto, evitar doenças oportunistas. 

Os alimentos alcalinizantes são todos aqueles que são capazes de equilibrar a acidez do sangue, tornando-o menos ácido e aproximando o pH ideal do sangue, que é em torno de 7,35 a 7,45.

Para garantir o equilíbrio do pH interno, é importante consumir alimentos saudáveis, ricos em alcalinidade. 

  • LIMÃO

Enquanto a maioria das pessoas pensam que o limão é uma fruta ácida, ele, de fato, produz uma alcalinidade após a digestão. Os limões têm um nível de pH 9,0, tornando-os sim um dos alimentos alcalinos. Eles são ricos em vitaminas, minerais, eletrólitos e antioxidantes que fornecem ao corpo força, resistência e saúde ao sistema imunológico. Adicione-o à água para criar uma bebida refrescante e, de preferência, tome água com meio limão pela manhã e à noite.

  • MELANCIA

A melancia é outro alimento alcalinizante com um pH de 9,0. Também é uma fonte de fibra, betacaroteno, licopeno e vitamina C. Ela tem um teor de água de 92 por cento do seu peso, tornando-se um diurético. Você pode achar a melancia especial para saciar a sede e refrescante durante uma limpeza do cólon ou desintoxicação.

  • ESPINAFRE

O espinafre é um vegetal verde escuro que é cheio de fibras, vitaminas, minerais, fitoquímicos e antioxidantes. Conhecido por ser rico em vitamina K e ácido fólico, ele tem um pH de 9,0 e, por isso, é alcalinizante. Ele melhora a sua visão e os processos digestivos. Você pode comê-lo cru, como parte de uma salada ou cozido com uma refeição.

  • ASPARGOS

Com um nível de pH 8,5, o aspargo é benéfico na redução da acidez em seu corpo e contém um aminoácido importante, a asparagina, que é vital para o bom funcionamento do sistema nervoso. Este vegetal fica mais gostoso quando é cozido.

  • MANGA E MAMÃO

A manga e o mamão são alimentos alcalinos, com pH relativo de 8,5. Ambas são frutas doces, tropicais, que podem ser consumidas frescas, congeladas ou secas. Contendo muita água, essas frutas contêm um efeito diurético que ajuda na limpeza de seu cólon e rins.

  • UVAS E ABACAXI

Com um pH de 8,5, essas frutas são ricas em antioxidantes e vitaminas A, B e C. As uvas ajudam a regular a circulação sanguínea e reduzir a pressão arterial, bem como o risco de doença cardiovascular. Já o abacaxi é uma fonte de fibras, antioxidantes e L-carnitina, que ajuda a manter um peso corporal saudável.

  • MAÇÃS

As maçãs têm um nível de pH 8,0 e são fontes de fibra, variedade de vitaminas, minerais e fitoquímicos que ajudam a proteger o corpo e a manter o sistema imune intacto. Elas também contêm enzimas que mantêm o equilíbrio hormonal natural do organismo. As maçãs são frutas muito versáteis que podem ser comidas cruas, ou incluídas na culinária e panificação.

  • BROTOS DE ALFAFA

Os brotos são a parte visível de plantas em estágios iniciais de desenvolvimento, ricos em nutrientes. Versáteis, os de alfafa contêm saponinas, componentes que ajudam a diminuir o colesterol ruim e a gordura no corpo, em última instância, protegendo-o de doenças cardiovasculares. Os brotos de alfafa também contêm antioxidantes que impedem a destruição do DNA, protegendo seu corpo contra os efeitos do envelhecimento. Você pode adicioná-los em qualquer salada ou sanduíche.

  • ALHO

O alho é um alcalinizante alimentar com um pH de 8,0 que reage quimicamente aos alimentos ácidos com um valor de pH de 5,0, elevando sua acidez e ajudando a manter o equilíbrio do pH do corpo. Ele fornece muitos benefícios ao corpo, como redução da pressão arterial, promoção da saúde cardiovascular e imunológica, limpeza do fígado e combate às doenças.

  • ABACATE

Não é nenhuma surpresa que o abacate esteja em nossa lista de alimentos alcalinos. Eles são ricos em potássio, vitaminas, fósforo, cálcio e ferro, e também em gordura saudável, os ômegas, que ajudam a ter um corpo mais alcalino.

  • COUVE GALEGA 

A couve galega é um vegetal crucífero que se destaca na medicina alternativa por sua capacidade de desintoxicar o corpo e reduzir o colesterol.

Além disso, contém uma grande quantidade de antioxidantes que inibem o dano oxidativo e a ação de vários tipos de células cancerígenas.

Assim, ainda que não seja tão famosa quanto outros vegetais, vale a pena consumi-la para equilibrar a alcalinidade do corpo.

  • PEPINO

Os principais benefícios do pepino são atribuídos ao 95% de água de sua composição.

Isso não só o transforma em um dos alimentos mais pobres em calorias, como também faz com que seja um dos mais alcalinos da natureza.

Contém quantidades importantes de antioxidantes, que são associados à prevenção de doenças crônicas.

Além disso, o melhor é que sua versatilidade permite que o incluamos em nossa alimentação de muitas formas diferentes, o que o torna uma base para a alimentação mais alcalina.

Assim, alguns dos nutrientes que ele proporciona são Vitamina A, C, K e do complexo B; minerais como o magnésio, selênio, cobre, potássio, ferro e zinco.

Os alimentos que citamos aqui são apenas uma parte dos que você pode incluir em sua dieta para alcalinizar o corpo. Consulte também seu nutricionista e alimente-se corretamente e tenha uma boa saúde!

Como preservar a saúde mental durante a pandemia

As epidemias costumam provocar um pânico generalizado na população, principalmente quando não se tem total conhecimento sobre a doença — é o caso da infecção pelo novo coronavírus. Esse tipo de situação pode abalar a saúde mental, causando estresse e ansiedade.

Pensando nisso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou orientações para preservar o bem-estar durante a pandemia. Os recados vão desde as atitudes que devemos ter com os outros até maneiras de explicar a situação para crianças.

Seguir essas dicas ajuda indiretamente na prevenção, porque o risco de tomar atitudes sem embasamento científico — como passar vinagre em vez de álcool em gel nas mãos para evitar a Covid-19 – doença causada pelo novo coronavírus – diminui se você estiver com a cuca fresca.

Seguem os pontos mais importantes do documento:

Oriente as crianças e as ensine a lidar com as emoções

Os pequenos precisam ficar cientes do que está acontecendo, principalmente se há alguém infectado em casa. Ao perceber que os pais estão estressados e ansiosos, eles reproduzem esse comportamento e acabam buscando mais apego ou sendo mais exigentes com os adultos.

Acredite: principalmente se estão em idade escolar, os meninos e meninas percebem que há algo diferente.

Dê uma explicação condizente com a faixa etária deles e mantenha a rotina o mais normal possível. Se seus filhos demonstrarem preocupação, ajude-os a gerenciar suas emoções e a aliviar a ansiedade. 

Tenha paciência com os idosos

Essa é uma dica crucial, visto que os mais velhos são a principal população de risco para sofrer complicações da Covid-19. Ofereça recomendações claras sobre a prevenção da enfermidade e as repita quantas vezes for necessário, sempre de forma calma e respeitosa.

Não seja preconceituoso 

Portanto, não ataque ninguém de etnias e nacionalidades diferentes da sua, estejam elas infectadas ou não.

Não rotule os indivíduos atingidos 

Em vez disso, procure usar termos como pessoas “que têm Covid-19”, “em tratamento contra a Covid-19” e “se recuperando da Covid-19”.

Cuidados com pessoas isoladas 

Se porventura você precisar ficar em casa ou no hospital, tenha cautela com as notícias sensacionalistas e conserve o que for possível das suas atividades diárias. Apesar do isolamento físico, comunique-se com seus familiares e amigos por internet e telefone.

Nos períodos de maior estresse, foque nas suas necessidades e envolva-se em atividades que goste e ache relaxante. 

Exercitar-se (mesmo que na sala), ficar com o sono em dia e comer alimentos saudáveis sempre é uma boa.

Lembre-se de que as autoridades de saúde pública e especialistas do mundo todo estão trabalhando continuamente para garantir os melhores cuidados aos afetados.

Evite o bombardeio de informações 

A todo momento surge um dado novo sobre casos confirmados do coronavírus, por isso os noticiários lotam sua programação de reportagens. Apesar de ser importante procurar conhecimento, o fluxo constante de notícias gera preocupação e estresse.

Sentiu que os sites e jornais estão lhe deixando ansioso, tente se informar em momentos específicos, de uma a duas vezes ao longo do dia. E foque naquilo que ajudará a tomar atitudes práticas para prevenção.

Veja mais detalhes sobre Glutamina + Vitamina C, clicando na imagem abaixo.

fortalecer o sistema imunológico - coronavírusEm sachês
’A combinação de glutamina e vitamina C aumentam o sistema imunológico, o que é muito importante, para fortalecer as defesas do organismo, contra doenças, ombate gripes, além de recuperar da fadiga após treinos de alta intensidade’’ Farmacêutica Neila Mara

comprar

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhum voto até o momento)
Loading...

Sobre Ellen Frazão

Meu nome é Ellen Frazão e promovo a boa nutrição. Trabalho com dietas, tratamentos para emagrecimento, reeducação alimentar, atividades físicas voltadas para melhoria do metabolismo, alimentação infantil e grupos especiais. Fique à vontade para fazer perguntas e postar seus comentários! Acesse meu Perfil no Google+. Sou uma personagem criada para representar a equipe farmacêutica e nutricionista da Farmácia Eficácia que criam, revisam e respondem por todos os artigos publicados no blog.

Deixe seu comentário